No Brasil, a agrometeorologia integrada a outras ciências vem trazendo contribuições importantes a respostas de interações solo-planta-atmosfera. Os efeitos dos fatores atmosféricos podem acarretar perdas e comprometer safras agrícolas. As condições de tempo e clima, muitas vezes limitam a expressão do potencial genético de muitas culturas agrícolas, necessitando de consolidação de redes de monitoramento (MARTORANO et al., 2004).

As cadeias produtivas agropecuárias têm intensificado as buscas por informações agrometeorológicas capazes de subsidiar o planejamento dos cultivos. Sob a ótica da agrometeorologia, o foco das pesquisas é direcionado a coleta, armazenamento de dados, tratamento e análise de resultados que possam aumentar a eficiência e eficácia nas áreas agricultáveis, a partir do conhecimento prévio das potencialidades e vulnerabilidades para reduzir as incertezas em cultivos na Amazônia
(MARTORANO et al., 2012).

Em 23 de março é comemorado o " Dia Meteorológico Mundial ". Essa data foi criada em 1950 para celebrar a consolidação da Organização Meteorológica Mundial que é um órgão internacional ligado à Organização das Nações Unidas.

A WMO tem sua central em Genebra, na Suíça. Todos os anos, é proposto um tema para ser discutido pela comunidade meteorológica e que também seja de interesse para a sociedade em geral.

Para este ano de 2017 , o tema escolhido foi " Entendendo as nuvens ".

O curso de Ciências Atmosféricas da Universidade Federal do Oeste do Pará organizou sua primeira participação em comemoração a data, colocando a disposição do público palestras sobre vários assuntos da área. As palestras foram ministradas por professores da Universidade e contou também com a participação da Profª Drª Lucieta Martorano da EMBRAPA.

Para a meteorologista, agrônoma e pesquisadora da Embrapa Solos, Lucieta Guerreiro Martorano, que também esteve presente no evento, a sociedade precisa saber o que a meteorologia pode oferecer a ela. “O dia de hoje é importante porque falamos de vários temas, como a aplicação da previsão do tempo na agricultura por meio da agrometeorologia. Então, no Dia Meteorológico Mundial, devemos fazer uma reflexão, e a sociedade, por sua vez, deve procurar demandas: o que ainda precisa ser pesquisado no campo da meteorologia?”, comenta.

Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/ufopa/comunica/eventos/palestra-dia-meteorologico-mundial/