A Termografia Infravermelho é uma técnica rápida e precisa para registros de focos de calor em alvos observados. Essa técnica dignostica condições térmicas pela captura de imagens no espectro infravermelho. A temperatura em cada alvo pode ser observada pelo padrão de cor que indica a variação dos valores térmicos. 

Os locais com focos de calor são os mais propícios para ocorrer as queimadas. Qualquer ponto de calor pode provocar incendios. A redução das chuvas a partir do mês de agosto, setembro, outubro e novembro intensificam as queimadas na área rural e também urbana. Esse período do ano é considerado o mais seco, devido a redução das chuvas. A Zona de Convergencia Intertropical (ITCZ) que alimenta essa condição de oferta pluvial já está no hemisfério norte. Assim, o volume de chuva na região diminui  a partir de agosto e deixa o ambiente mais vulnerável a sofrer com as queimadas. Nesse sentido, o diagnóstico termográfico auxilia na identificação desses focos de calor.

Disponivel em: http://g1.globo.com/pa/santarem-regiao/bom-dia-santarem/videos/t/edicoes/v/clima-seco-contribui-para-elevacao-no-numero-de-focos-de-queimadas-em-santarem/6140006/